Vem Cá, Vou te Contar: Projeto cultural leva contação de histórias para crianças, jovens e idosos na Capital

Vem Cá, Vou te Contar: Projeto cultural leva contação de histórias para crianças, jovens e idosos na Capital

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Email
Cinthia Abreu

Que pessoa não gosta de escutar uma boa história? Essa prática torna-se ainda mais interessante quando é levada para o universo artístico, incluindo o teatro e outros elementos para tornar esse mundo imaginário ainda mais envolvente como a música e a poesia. Esta é a proposta do projeto “Vem Cá, Vou te Contar”, da produtora cultural e arte-educadora Leidiane Martins em parceria com a Companhia A Barraca.

O projeto teve início na terça-feira, 26, com apresentação cultural na Escola Estadual Santa Fé, localizada na Região Sul de Palmas, e a proposta é atender todas as regiões de Palmas. As apresentações são executadas pelas atrizes da Companhia A Barraca e voltadas para crianças, jovens/adultos e idosos.

Conforme Leidiane Martins, trata-se de um projeto que visa a descentralização e acessibilidade da produção artística. “A proposta é apresentar textos curtos que incluem temáticas que despertam a autoestima do público, como Sonhos, Amor e Superação, além de despertar a reflexão sobre as mazelas sociais da atualidade”, explica. A arte-educadora complementa ainda que o ato de contar histórias sempre foi uma das principais formas encontradas para passar os conhecimentos adquiridos de uma geração para outra. “É um projeto que permite que a cultura popular seja valorizada e se mantenha na atualidade. Resgatar essa prática da contação de histórias é a principal motivação do projeto. Mais do que apenas levar entretenimento, pretendemos levar uma contribuição sociocultural com os espaços e públicos beneficiados”, ressalta.

Após as apresentações, as atrizes participam de um momento de interação e intercâmbio com os participantes, através de bate-papo, dinâmicas e/ou brincadeiras. As esquetes são acessíveis a todos, incluindo até mesmo interpretação de libras e de audiodescrição para que o espetáculo possa ser prestigiado também por pessoas com deficiência auditiva e visual. Leidiane Martins ressalta ainda que o projeto instiga a formação pessoal e democratização da arte com todas as apresentações gratuitas, dando oportunidade para que as pessoas se apropriem, crítica e construtivamente dos conteúdos sociais e culturais de sua comunidade mediante trocas com os coletivos locais.

Cronograma

Integrante da primeira apresentação do espetáculo, a atriz Cinthia Abreu apresentou história baseada no poema Gritaram-Me NEGRA, da poetisa Victoria Santa Cruz. “É um texto de cunho reflexivo, que incentiva o combate ao racismo, preconceito e ao bullying. A atividade de contar história está presente na cultura desde os tempos antigos, como conhecimento, arte, prazer, lazer, que permite a manifestação lúdica levando o ouvinte para o mundo do sonho e da fantasia, nos permite ampliar nossos pontos de vista sobre a realidade, viver infinitas experiências e nos emocionar de diferentes maneiras”, explica a artista.

A próxima apresentação está prevista para o dia 8 de abril, às 16 horas, no Parque dos Idosos, onde será apresentada a história “A Chegada de Lampião no Inferno”, com as atrizes Magna Carneiro e Leidiane Martins. Na semana seguinte, as atrizes Ana Kamylla Castaño e Iva de Oliveira se apresentam para as crianças da Associação de Pais e Amigos do Excepcional (Apae).

Projeto

Uma iniciativa da arte-educadora Leidiane Martins, o projeto “Vem Cá, Vou Te Contar” tem patrocínio do edital Artes Tocantins, da Lei Paulo Gustavo (LPG), da Secretaria Estadual de Cultura.

Proponente

Formada em Pedagogia pela Universidade Federal do Tocantins, Leidiane Martins é pós-graduada em Ensino de Filosofia, professora, arte-educadora e atriz em Palmas. É professora Efetiva da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), sendo atualmente coordenadora Pedagógica no Centro de Atendimento Especializado (Caee) Márcia Dias Costa Nunes. É ainda produtora cultural, arte-educadora e atriz na Companhia A Barraca, desde 2005.

Hayla

Hayla

Comente

Relacionadas

Outras postagens